30º FESTIVAL DE DANÇA DE CASCAVEL

OFICINAS

Se você deseja vir dançar com a gente, se liga e faça a sua inscrição! O 30º Festival de Dança de Cascavel traz para toda a comunidade essa oportunidade única de aprender, aperfeiçoar e ficar por dentro das técnicas mais atuais do universo da dança! Para esta 30ª edição, trouxemos os profissionais do mais alto nível para ministrar as oficinas que este ano são totalmente gratuitas!

São 16 oficinas em 67 opções de horários, com Juliana Regina Crestani, Angélica Bueno, Samuel Visi Santana, Jonas Moraes, Jhean Allex, Renata Sanches, Prince Toshiba, Adriana Bisconsin e Jenifer Lima.

As oficinas já  disponíveis para inscrições são: Dança Inclusiva, Ballet 3ª Idade, Ballet e Jazz Iniciante, Workshop de Dança Gospel, Ballet Clássico Inter/Avançado, Técnica de Pas de Deux, Coaching de Variações de Repertórios e Solos, Jazz Dance/Inter/Avançado, Jazz Musical/Inter/Avançado,, Dança Contemporânea, Site-Specific, Danças Urbanas, Aulão de Hip Hop, K-Pop E danças Circulares

A programação das oficinas inicia no dia 31 de agosto e vai até o dia 7 de setembro. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas! Você já pode fazer sua inscrição no link abaixo.

Atenção!
Havendo conflito de horários entre as oficinas que você escolher, automaticamente será validada a sua primeira escolha, sendo as demais, com mesmo horário canceladas.

Faça aqui sua inscrição:

VEM DANÇAR COM A GENTE!

Conheça nossos professores

Jenifer Lima

Oficina: Dança Cristã/Gospel

Tema 01: Diagnóstico da Dança / Tema 02: Ministério da Dança

Natural de Cascavel, Formada no Curso Superior de Dança Pela Pontifícia universidade Católica do Paraná em convêniocom FUNDAÇÃO TEATRO GUAÍRA (1991), cursou o Superior de Pintura na Escola de Música e Belas Artes do Paraná.(1987) Estudou com grandes mestres como Carla Reinecke, Elaine de Markondes, Eva Schull, Rafael Pacheco, Francisco Duarte (in memoriam), Scheila Maçaneiro, Rosane Gonçalves, Débora Tadra, Cláudia Gitelmann, Kim Arrow, Leni Souto, Gracinha Araújo, Gylian Dib, Carlinhos de Jesus , Luiz Lombardi, Wgner Alvarenga, entre outros. Foi integrante durante três anos do Grupo de Dança do Teatro Guaíra e PUC/PR inclusive atuando como solista, participou do Grupo da UFPR- Téssera, dançou em vários Estados e festivais de renome, sendo premiada em Joinville/SC (Festival Nacional de Dança) , SESC-Florianópolis/SC, pelo ENDA/SP, e Conselho Brasileiro de Dança C.B.D.D, & quot; CONSÉIL INTERNATIONAL DE LA DANSE C.I.D.D. da UNESCO".Além da Graduação em Dança é, Graduada em Direito pela Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Cascavel (2006), Especialista em Educação com Ênfase em Docência no Ensino Superior pela União Pan-Americana de Ensino (2012). Especialista em Artes Cênicas pelo Instituto Prisma (2015), Graduada e Licenciada em Artes Visuais (2018) UNOPAR- Universidade Oeste do Paraná. Atualmente é professora de Arte no Ensino Fundamental, Médio e Pós- Médio - Cascavel - Governo do Estado do Paraná. Tem experiência na área de Direito com ênfase em Direito de Família, e em Artes, com ênfase em Dança e Teatro, atuando principalmente nos seguintes temas: Dança Moderna, Contemporânea, Dança/Teatro, Ballet Clássico e Baby Class. E ainda é fundadora da Cia de Dança e Arte Jenifer Lima, desde 1992, 27 anos dedicados a Arte e dança, levando o nome da cidade de cascavel-PR, sendo premiada em Festivais Nacionais Internacionais. E nessa oficina ira desenvolver um trabalho de Dança Contemporânea voltada a “Dança Cristã/Gospel, num trabalho desenvolvido a mais de 17 anos. Além disso, atua como voluntária na UOPECCAN, e no CEONC, hospitais de câncer, levando uma mensagem de amor e solidariedade por meio da Dança, tendo ela mesma lutado contra o câncer e seus efeitos colaterais desde 2012.

Angélica Bueno

BALLET 3ª IDADE: Tem como objetivo trazer os benefícios da dança, em especial o ballet, tanto em aspecto físico quanto psicológico: consciência corporal e espacial, exercícios aeróbicos, desenvolvimento de coordenação motora e mobilidade.

BALLET INICIANTE: De forma lúdica e prática trazerem exercícios que tragam os benefícios do ballet como: trabalhar a coordenação motora e aumento de flexibilidade, noções de espaço e de localização, corrigir postura, dentre outros. Coletivamente trabalhar também aspectos afetivos e psicológicos como interação entre os bailarinos e autoestima.

JAZZ INICIANTE: Ensinar noções básicas aos iniciantes desse gênero de dança desde a nomenclatura dos passos a técnica dos movimentos, com sequências coreográficas e exercícios que desenvolvam a técnica do jazz.

Angélica Bueno iniciou seus estudos em dança na Escola Municipal de Cultura e Artes em Limeira. Possui formação em dança pela Escola Técnica de Dança Ballet Adriana Assaf - SP, escola filiada ao Royal Academy Of Dance, em Londres; Frequentou a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, onde realizou o curso para professores de Introdução ao Método Vaganova. Durante sua formação, aprimorou-se com diversos mestres bailarinos internacionalmente renomados, como Hebert Caetano, Boris Storojkov, Natalia Zemtchenkova, Marcela Zia, Jhean Allex, Demis Moretti, Henrique Carvalho, Fernando Fabri, Carol Sorg, Felipe Chepkassoff, Kátia Barros, João Pirahy, Camila Ribeiro, Luciana Schmidhausslle, Joseph Lopes e Marcel Anselmé.

Graças à sua excelente base, Angélica Bueno conquistou muitos prêmios em Festivais e competições. Angélica já foi campeã no Festival de Dança de Joinville em Duo de Jazz Sênior, tricampeã no Festival de Dança de Joinville junto ao elenco Ballet Adriana

Assaf em Conjunto de Repertório Sênior, ganhou o concorrido prêmio de Melhor bailarina Avant Scene São Paulo, em 2009, e ganhou a medalha de ouro no Festival Internacional de Goiás, em 2015 e medalha de ouro no Festidança, em 2014.

A versatilidade de Angélica é inegável. Integrando o tradicional grupo de jazz e contemporâneo Raça Cia de Dança, em São Paulo, sob a orientação do famoso coreógrafo e bailarino Jhean Allex, Angélica performou obras complexas e desafiadoras, como "aTEMPOral", "A Flor da Pele", "Além de Mim" e "Sob Laços Eternos". Também  performou obras coreografadas pela própria diretora da companhia, Roseli Rodrigues, tais como "Novos Ventos", "Cartas Brasileiras" e"Fôlego". Também já integrou a Ballet Stagium, uma companhia com forte engajamento social desde sua fundação, em 1971, sob a direção de Marika Gidali e Décio Otero. Com coreografias adaptáveis a qualquer cenário, fizeram e fazem apresentações em pátios de escolas públicas das periferias dos grandes centros, favelas, igrejas, praias, hospitais, estações de metrô ou em presídios. Angélica também já participou da Cia Paulista de Dança, companhia que conta com mais de 500 premiações em Festivais de Dança de todo o país. Sua diretora, Adriana Assaf, é um dos maiores nomes em ballet clássico de repertório e neoclássico no Brasil atualmente. Angélica fez parte de várias produções clássicas da Companhia, como Coppélia, La Bayadere, Don Quixote, Giselle, Lago dos Cisnes, Cinderella, O Quebra-Nozes, A Bela Adormecida e La Vivandiere, inclusive atuando como solista, cargo alcançado com muito esforço e talento. Foi jurada convidada no Dançare Festival de Dança, em Rio Claro SP, em 2019. Também foi bailarina convidada no 3º Festival do Conselho de Dança, em Fortaleza CE, no ano de 2018.

Atualmente, Angélica Bueno além de integrar a Raça Cia de Dança como bailarina, é assistente do seu diretor artístico Jhean Allex; professora de ballet clássico iniciante, intermediário e avançado no Studio Soraia Rocha - SP, e é professora de ballet e jazz na Escola de Ballet Adriana Assaf, onde também atua como Coordenadora Artística.


Jhean Allex

JAZZ DANCE/INTERMEDIÁRIO AVANÇADO: Propor aulas de aquecimentos centro diagonais coreografadas elaboradas com certo grau de complexidade, que atendam alunos, professores e coreógrafos que buscam reciclar e ampliar seu repertório nas mais diversas linguagens jazzísticas.

JAZZ MUSICAL/INTERMEDIÁRIO AVANÇADO: aulas com foco na preparação corporal, na experimentação de técnicas, coordenação ritmo e musicalidade.  Informações e dicas importantes para quem deseja consolidar seu trabalho de base no jazz musical.

Paulistano de notável saber nas modalidades Jazz Dance, Contemporâneo, Ballet Clássico e Ballet Moderno. Participou em seus 30 anos de carreira, dos principais Encontros, Congressos e Festivais do Brasil.

É Diretor Artístico da Raça Cia de Dança de São Paulo, companhia profissional do Grupo Raça, onde foi bailarino com o maior tempo de permanência como solista.Sob direção de Roseli Rodrigues viveu o fortalecimento do Jazz no país, hoje Jhean Allex é referência na modalidade. É dele a assinatura nas remontagens oficiais do repertório criado e deixado por Roseli Rodrigues desde a obra “Novos Ventos” interpretado pelo Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

Integrou outras Cias de Dança no Brasil, entre as principais o Ballet Theatro Municipal de Niterói, a Cia Tapias e, na Europa, a Cia Nacional di Madrid. Atua como Professor e Coreógrafo no Raça Centro de Artes e no Studio Giselle, neste último é responsável pela implantação do Curso de Jazz Raça nessa escola. Suas habilidades o levaram aos palcos do Teatro Musical, em obras como “Vitor ou Vitória”, “Cats”, “New York, New York”, “Fame”, “O Mágico de Oz”, entre outros; E também nos balés em shows de grandes nomes da música brasileira, como “Zezé de Camargo & Luciano”, “Chitãozinho & Xororó”, “Wanessa Camargo”, “Edson e Hudson” e“Daniel”.

Atuou na formação de profissionais no “Projeto SESI – Formação Para Teatro Musical” na disciplina Preparação Corporal Para Atores, Cantores e Bailarinos.

É coreógrafo de diversos trabalhos à convite de Grupos e Escolas de Dança. Nesta mesma condição participa de Festivais como Professor de Workshops e/ou Jurado em bancas competitivas ou comentadas.          Alcançou eventos corporativos e de outros setores das artes coreografando para LG Brasil, DHL, Jackie e Janine, Ford Brasil, Tuperware, Prêmio Reverance (Teatro Musical), Hair Brasil (Beleza), Miss São Paulo 2010.

Cruzou fronteiras na América Latina com Workshops de Dança alcançando Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile. Na Europa: Espanha, Portugal, Itália e França.

Em 2014 ingressou no Carnaval de São Paulo como Coreógrafo, trabalho que rendeu à Comissão de Frente da Mocidade Alegre dois prêmios “Estandarte de Ouro”, nos anos de 2017 e 2018.

Compõem seu portfólio inúmeros prêmios e títulos, entre eles o de Bailarino Revelação no Prêmio APCA (1997); 1º Competicion Internacional de Danza de Madrid (2000); Melhor Coreógrafo do Festival de Dança de Joinville (o que lhe permitiu marcar presença na Bienal Internacional de Dança de Lion (França) como convidado especial).

Por ser referencia no gênero de Jazz no Brasil, Jhean Allex será de suma importância no aperfeiçoamento e na divulgação de nosso Festival trazendo todo seu conhecimento e experiência.


Juliana Regina Crestani

DANÇA INCLUSIVA: Tem como objetivo promover a dança para todas e quaisquer pessoas através de estudos realizados na diversidade de deficiências e diferenças, identificando as dificuldades encontradas na pedagogia da dança inclusiva, seus medos e receios.

Graduada em Educação Física – UNIVILLE/Joinville-SC; Pós Graduada em Dança de Salão - Teoria e Técnica – FAMEC/São José dos Pinhais - PR; Mestranda em Facultad de Ciência de la Educação – UDE/Montevideo – Uruguay.

Atua com dança deste 1996 tendo experiência com dança de rua, balé, jazz, dança inclusiva e dança de salão. Professora de Dança, Corporeidade e Movimento no curso de graduação da Univille; professora de Atividades Rítmicas  Expressivas e Atividade Física para Terceira Idade na graduação da Unisociesc;  professora de Dança para pessoas com necessidades especiais, Dança de Salão, Danças Urbanas e Dança Educacional na pós graduação Censupeg. Sócia proprietária do Em Par Studio de Dança. Na dança inclusiva exerce o papel de bailarina e coreógrafa, organiza eventos e espetáculos; e representa a cidade de Joinville nos eventos com o Grupo Segue de Dança Inclusiva. Reconhecimento no Sindicato da Dança de SC da lei 6533/78 com DRT de Artista, sob o nº 5313.


Jonas Moraes (RAÇA CIA DE DANÇA)

BALLET CLÁSSICO INTERMEDIÁRIO AVANÇADO: Além de abranger toda a técnica clássica, será desenvolvido um trabalho de consciência corporal e deslocamento do corpo para saltos e giros, incluindo alinhamentos e acabamentos técnicos.

TÉCNICA DE PAS DE DEUX: Tem o intuito de levar aos bailarinos participantes toda técnica utilizada para “pas de deux” de repertório e duos livres, utilizando portés e giros dentro da técnica clássica e neoclássica.

COACHING DE VARIAÇÕES DE REPERTÓRIOS E SOLOS: Tem o objetivo de colocar o bailarino e seu diretor junto à banca julgadora com o trabalho que será apresentado antes da competição, mediando assim uma troca de informações técnicas e artísticas fazendo um trabalho individualizado.

Jonas Moraes iniciou seus estudos em ballet clássico em Cascavel (Paraná) aos 15 anos, tendo se mudado para São Paulo cinco anos depois. Formou-se em ballet Clássico pelo Centro de Artes Mavi Chiachietto, escola oficializada pela Royal Academy de Londres, trabalhando em grandes escolas da cidade como bailarino, professor e coreógrafo.

Entre seus prêmios recebidos, destacam-se o Festival Interamericano de Dança do Paraguai e o Festival do Mercosul na Argentina, nos quais obteve o título de melhor bailarino, além de premiações em festivais brasileiros, como Passo de Arte e Festival de Joinville. Por três anos obteve a maior nota do Festival de Danças de Cascavel , além do Prêmio de Bailarino Revelação e Melhor Bailarino .

Durante cinco anos, exerceu papéis principais na obra Quebra Nozes, da Cisne Negro Cia de Dança. Seus principais professores foram Jorge Peña, Toshie Kobayachi, Borys Storojokov, Irina Sozonova, Liudmila Polonskaya, Yoko Okada, Neide Rossi, Eduardo Bonnis e Jair Moraes.

Em 2014, integra o elenco da São Paulo Companhia de Dança e 2017 a Cisne Negro Cia de Dança. Atualmente bailarino integrante do Raça Centro de Artes e ministra workshops e trabalhos coreográficos pelo país .


Renata Sanches

DANÇA CONTEMPORÂNEA: Tem como objetivo oferecer a bailarinos de nível intermediário de aperfeiçoar sua técnica e artisticidade. Os encontros serão separados em aulas de dança contemporânea incluindo técnica, improvisação e aprendizado de sequências coreográficas.

SITE-SPECIFIC: Consiste em um trabalho performático em dança contemporânea realizado em locais diferentes do tradicional teatro e construído através de sua arquitetura, decoração e peculiaridade, nesta oficina os bailarinos participarão do processo coreográfico. O curso é composto por conceituação teórica, música, ensaio no local e por fim apresentação artística.

Iniciou no ballet clássico aos seis anos de idade com a argentina do teatro Cólon Dona Irene Vasconcelos (em Itu).

Aos 8 anos iniciou no jazz em Itu com diversos professores, principalmente Cristiane Beluci. Começou a dar aulas já aos 16 anos de idade, ainda em Itu. Durante o período que estudou na UNICAMP (1995 a 1999) esteve envolvida com grupos de artísticos multidisciplinares, dirigindo, dançando e coreografando em parceria com artistas das áreas de dança, artes cênicas, música e artes plásticas.

Graduou-se na Royal Academy of Dancing nível elementar na Escola de Ballet Lina Penteado, onde também dançou representando a escola em diversos festivais competitivos, recebendo diversos prêmios.

Renata Sanches É proprietária da escola “Estúdio Renata Sanches”, Situada em São Paulo, onde desenvolve seu trabalho artístico e educacional desde 2013, incluindo pesquisas em site-specific. É coreógrafa do “Coletivo Formas”, coletivo artístico de música e dança contemporânea.

Foi co-criadora e bailarina da “2Lados cia de dança”, projeto de 2014 em parceria com o coreógrafo Livio Lima e o músico Mr. Nogara. Foi integrante dos grupos Omstrab, Sopro Cia de Dança, Sua Companhia de Dança, 2Lados Cia deDança.

Foi desenvolvedora do projeto social em parceria com o CEU Butantã que ofereceu aulas de gratuitas para mais de 200 crianças de 2013 a 2018.

Com seu espetáculo solo contemporâneo “Recorte de uma vida” apresentou-se pela prefeitura de São Paulo (2001), tendo sido mapeada como coreógrafa pelo instituto Itaú Cultural e rede Stagium.

Formada em bacharelado em Dança e também em Licenciatura em dança pela UNICAMP (1998).


Adriana Bisconsin

DANÇAS CIRCULARES: Tem como objetivo apresentar aos participantes os primeiros passos das danças circulares, práticas diferenciadas de danças étnicas tradicionais e contemporâneas, visando conhecimento prático e teórico dos elementos formais que compõem  as danças circulares.

Tudo começou em 2004 quando Adriana Bisconsin teve o primeiro contato com as Danças Circulares e iniciou o trabalho organizando oficinas e projetos com as Danças Circulares.

A certeza e o amor pelas Danças Circulares fez com que ela mergulhasse fundo para fazer acontecer o seu sonho. A sua dedicação era exclusiva às Danças Circulares. Para divulgar seu trabalho, elaborou um primeiro site que antecedeu este e foi lançado no ano de 2004.

Em 2005, Adriana iniciou um projeto aprovado pela Secretaria de Educação do Estado do Paraná no Festival de Artes da Rede Estudantil do Paraná – intitulado Danças Circulares: Um Mundo sem Fronteiras – trabalho este que levou oficinas de Danças Circulares aos professores da Rede Estadual do Paraná. Este trabalho foi muito significativo para a inclusão das Danças Circulares nas diretrizes curriculares dos professores do Estado do Paraná.

Neste mesmo tempo, foi convidada para ser a primeira professora de Danças Circulares no Centro Estadual de Capacitação em Artes Guido Viaro, um centro de referência em Artes do Paraná, onde foi pioneira nesta instituição deixando ali o legado das Danças Circulares. Em 2005, Adriana, ao oferecer a primeira oficina de Danças Circulares, conheceu Eliane Mizumoto que era uma das suas alunas. Então, em 2006, Adriana convidou Eliane para compor o Giraflor Danças Circulares. E, neste mesmo ano, o Giraflor transformou-se em uma empresa de Danças Circulares.

Entre os anos de 2006 e 2014, o Giraflor organizou e ofereceu mais de 140 cursos de Danças Circulares, atingindo um número expressivo de pessoas no círculo de danças.

Entre os anos de 2014 e 2015, Eliane fez a transição se mudando para São Paulo-SP, escolhendo também trilhar um novo caminho na sua vida.O Giraflor Danças Circulares organiza Formações Iniciais e  Aprofundamentos em Danças Circulares nas modalidades Intensivas e Extensivas; Intervenções      Circulares; Cirandinha – Danças Circulares Infantis e Brincadeiras de roda; Oficinas em escolas; Capacitação para professores; Assessoria, Direção artística e coreográfica na elaboração de material didático de Danças Circulares; Planejamento, execução e criação de trabalhos diferenciados dentro do universo das Danças Circulares.


Prince Toshiba

DANÇAS URBANAS: Propõe o desenvolvimento dos estilos hip hop dance e waacking, através de exercícios de aquecimento e alongamento, sequências técnicas e jogos de grupos, visando uma participação mais ativa dos alunos nos processos de pesquisa e aprendizagem do movimento. Passando por um aprimoramento técnico de cada estilo.

AULÃO DE HIP HOP: esta atividade complementa as aulas da oficina de danças urbanas que acontecem durante a semana, e dá a possibilidade e oportunidade dos alunos que não podem participar durante a semana de fazerem aperfeiçoamento de suas técnicas e realizarem intercâmbio de conhecimentos. Esta aula contempla uma maior quantidade de alunos.

K-POP: Tem como objetivo trabalhar técnicas de aperfeiçoamento do estilo pop coreano de grupos musicais com coreografias elaboradas, baseadas em técnicas de jazz e danças urbanas.

Luiz Rodrigo Chepeluski, que também atende pelo nome artístico de Prince Toshiba, é um artista experimental, professor arte-educador e coreógrafo, considerado atualmente um dos melhores dançarinos de waacking no Brasil. Waacking é um estilo de street dance intenso e complexo, proveniente do hip-hop. Um dos últimos pioneiros ainda vivos do estilo, Tyrone Proctor, considerado “pai do Waacking”, deu a Toshiba o título de “Prince”, em reconhecimento a seu trabalho e referência no Brasil.

Toshiba é natural de Cascavel - PR, e desde cedo destacou-se como bailarino e coreógrafo em grupos como o prestigiado Vive la Danse e The Art of Dance, ambos premiados internacionalmente. Possui cursos de formação prática e teórica do waacking com grandes nomes do estilo, como Princess Lockeroo, King Aus e o próprio Tyrone Proctor. Desde 2011 é membro do I.H.O.W - Imperial House of Waacking, comunidade de dançarinos dedicados a preservar algumas das formas mais históricas de arte de dança da América, fornecendo também um local de encontro e criação de conexões no mundo inteiro, pois possui seções na Europa, Ásia, América e África. Também é membro da The iconic House of MILAN, em New York - EUA, uma das mais antigas e prestigiadas companhias do estilo Vogue do mundo. Desde 2007, Toshiba conquistou diversas premiações nacionais e internacionais em Batalhas de Danças Urbanas, incluindo o primeiro lugar em Waacking Battle no Meeting Hip Hop, em Valinhos e primeiro lugar em Waacking Battle no evento Estylo Urbano, realizado na cidade de Joinville.

Toshiba tem grande experiência como arte educador. Em Cascavel, atuou como professor em diversos projetos sociais, como CAPS ,CAPS AD e CiAC. É muito requisitado para cursos e workshops em todo Brasil, Paraguai e Argentina, tendo ministrado aulas em grandes eventos, como Meeting Hip Hop/Sp, H2 Intensive Manaus/AM, Intensivo de Verão da Casa da Dança Tati Sanchis/SP, Openxtreme/RS, Summer Dance Intensive West Side/SP, Urban Conference/RJ, From the Block Intensivo de Férias/RJ, Criarte Taquaritinga/SP, Expo Dança Cianorte/PR, Rota Convida/Df, Jusdebout Brasil Sorocaba/ Sp, Super Intensivo Urbanus SD/RJ e  RioH2k, um dos maiores eventos de Danças Urbanas da América Latina. Foi professor e coreógrafo de Danças Urbanas na renomada PEC Studio, tradicional escola de dança em Sorocaba/SP. Foi orientador coreográfico do projeto ACADES - Associação Cultural e Desenvolvimento Social na Cidade de Taquaritinga, SP.

Toshiba é bastante notório em sua área. Em 2012 foi coreógrafo e orientador do grupo BrainStorm, que entre 16 trios selecionados em todo o Brasil chegou à Grande Final do quadro de TV “Batalha do Salto”, do programa TV XUXA. Já foi jurado em grandes eventos no Paraguai e Argentina, como o Festival de Danças do Mercosul/AR e HipHop International/Paraguay. Em 2007, foi convidado a participar da produção do curta-metragem artístico experimental “Non Invito”, da Cia. Verve de Dança Contemporânea, de Campo Mourão.


Samuel Visi Santana

WORKSHOP DE DANÇA GOSPEL: Tem como objetivo trazer uma perspectiva diferente sobre a dança no contexto dos ministérios de igrejas, despertando o desejo pelo aprimoramento técnico em uníssono com a vida espiritual do dançarino. Esta oficina também é destinada a todos aqueles que querem algo além da dança e dos passos.

Samuel Visi Santana, também conhecido por seu nome artístico “Sassá” é professor, coreógrafo e dançarino. Começou seus estudos em 1996 no ballet clássico, possui Bacharelado em Dança pela Unicamp. Contudo seu currículo possui inúmeros cursos dos mais variados estilos de dança, como dança contemporânea, sapateado, dança de salão até as Danças Urbanas, sua especialidade. Atualmente cursa Bacharelado em Educação Física pela UEL, onde criou o projeto de extensão intitulado “O uso de estratégias lúdicas no ensino dos fundamentos rítmicos na educação infantil”. Neste projeto, as danças urbanas são experimentadas, tanto nos movimentos específicos de cada dança, quanto nas ações motoras que vivenciam o jogo, o ritmo e a dança. Nesse sentido, o objetivo da oficina é proporcionar a experimentação de diferentes tipos de danças urbanas, em uma perspectiva da compreensão de planos, direções e sentidos; possibilitar a vivência de diferentes possibilidades rítmicas com o uso das músicas que expressam a origem de cada tipo de dança urbana, para a valorização da criação, espontaneidade e liberdade dos movimentos corporais; favorecer a construção de jogos individuais e coletivos relacionados à música e aos movimentos da dança. Sassá apresentou seu projeto em diversos encontros e eventos, como a 36ª edição do Seminário de Extensão Universitária da Região Sul, em 2018, no Campus Centro da UFRGS - Porto Alegre RS.

Sassá é diretor da PS Brasil Centro de Danças e idealizador do grupo de street dance PS Brasil desde 2009, grupo que participa de inúmeros eventos e Festivais em todo  o Brasil, como a Mostra Paranaense de Dança, evento promovido pela Associação dos Bailarinos e Apoiadores do Teatro Guairá em parceria com a prefeitura da cidade, através da Secretaria Municipal da Promoção Artística Cultural e Turística da cidade de Apucarana. O grupo chegou à grande final no Guairão, em Curitiba. PS Brasil também participou de outros eventos, como a 3ª Semana de Arte Urbana do Sesi - 2018; o 3º Encontro de Dança de Ibiporã, em 2015; Hip Hop District 2019, em Jundiaí SP, um Festival de hip-hop de prestígio nacional, com a participação de mais de 2,8 mil dançarinos e a 1ª Mostra de Dança de Londrina, em 2018. O PS Centro de Danças já ministrou diversos workshops nas áreas de Body Control, Hip Hop e Dança Contemporânea, na cidade de Londrina.

Em 2012, Sassá foi campeão do Festival Internacional de Dança de Viana, o mais antigo festival de dança de Portugal.

Sassá possui ampla experiência como professor, ministrando cursos e workshops em inúmeros eventos. Já ministrou uma oficina de ballet contemporâneo no estúdio Ballet Pedagógico Heloisa Negri, em Maringá; foi professor de dança da escola Passo a Passo com Jesus, em Londrina; oficina de danças urbanas no XVIII Encontro dos grupos PET da região Sul (SulPET), em 2015, na cidade de Londrina PR. Também já ministrou uma oficina de hip hop no prestigiado 13º Congresso Arte e Vida, em 2019.

Foi jurado da Batalha de Dança nas séries Breaking 1x 1’ e ‘All Style & to Smoke’ na 57ª edição da Funk-Me, evento de hip hop e música eletrônica em Londrina, em 2016. Também foi jurado no Peaburbano - 1ª Mostra de Dança de Peabiru.

Atualmente, além de comandar o grupo de dança PS Brasil, leciona na Funcart e Dance escola de dança, em Londrina.